Fique atento! Riscos excluídos na apólice de Seguro de Transporte

Na hora de fazer seu seguro de transporte, todo cuidado é pouco com os riscos excluídos. Saiba tudo sobre o assunto aqui e evite problemas!

Um dos grandes fantasmas dos seguros de transporte são as temidas exclusões – aquelas cláusulas que nem sempre parecem muito claras e que podem dar muita dor de cabeça para quem trabalha com transporte de carga. Todo gestor sabe que é fundamental ficar atento, mas, na prática, muitas vezes pequenos detalhes acabam passando despercebidos e causando uma grande decepção na hora de receber a indenização do seguro. Você sabe quando a seguradora pode se recusar a pagar a indenização dos prejuízos? Veja porque é tão importante prestar atenção aos riscos excluídos e como fazer um seguro de transporte eficiente.

Toda atenção é pouca aos riscos excluídos no seguro de transporte

O assunto é complicado porque, quem realiza transporte de cargas sabe bem: um seguro de transporte dificilmente é igual ao outro. Se a cobertura pode variar de acordo com o tipo de mercadoria, o trajeto e outras particularidades da viagem, variam também os riscos excluídos. No entanto, de uma forma geral, é possível agrupar algumas situações mais comuns nas quais a seguradora tem todo o direito de negar a cobertura da apólice.

Por exemplo, quando o seguro de transporte é contratado tendo como base informações falsas ou omissas que aumentem o custo do seguro ou poderiam impedir a aceitação por parte da seguradora, ela pode recusar o pagamento da indenização. No entanto, mesmo depois de assinado o contrato, se for constatada alguma intenção de má fé, a seguradora pode optar por cancelar unilateralmente ou mantê-lo válido a partir de um renegociação com novas condições da apólice.

A falta de documentação ou omissão de informações sobre a ocorrência do sinistro também pode acarretar em negativa de pagamento da indenização, da mesma forma que se for constatados itens ligados á ocorrência, como negligência, culpa grave ou atos fora da lei do beneficiado do seguro que aumentem o risco. De qualquer forma é preciso atenção, já que os riscos excluídos do seguro de transporte podem ser genéricos, quando enumerados nas condições gerais da apólice, e específicos, quando constam das condições especiais.

Riscos excluídos específicos dos seguros de transporte

Cada risco excluído específico do seguro de transporte deve constar na apólice, por isso é preciso bastante atenção a cada um deles. Eles também variam de acordo com a cobertura contratada e podem ser mais de três dezenas. Alguns, provavelmente são até difíceis de serem imaginados, mas estão previstos e, por mais que pareçam improváveis, podem acarretar na perda do direito ao pagamento da indenização.

Alguns deles são multas, assim como obrigações fiscais e/ou judiciais; eventos durante a permanência do objeto segurado nos armazéns de propriedade, administração, controle ou influência do segurado; atraso, independente do motivo, vazamento comum, perda e/ou diferença natural de peso ou de volume, e desgaste natural do objeto e até guerras e danos morais.

Por outro lado, há ainda os riscos não totalmente excluídos, mas sujeitos à consulta prévia, como greves e distúrbios trabalhistas, desvio de rota voluntário, confisco e nacionalização, minas, torpedos e bombas, por exemplo.

A melhor forma, em todos os casos, é listar as suas necessidades de cobertura e conversar com um corretor especializado, sempre com calma e bastante atenção. Não assine o contrato se houver qualquer dúvida, já que a desatenção sobre o seguro de transporte pode facilmente se reverter em prejuízo sério para a sua empresa.

Principais problemas dos seguros de transportes

O aumento cada vez maior dos riscos excluídos visam evitar ao máximo o prejuízo das seguradoras, já que, principalmente a insegurança das estradas, faz com que o transporte rodoviário de cargas seja um mau negócio para as empresas do ramo. Não é de hoje no entanto, que a insegurança ronda a maioria das principais rotas brasileiras, especialmente as que contornam as regiões mais ricas de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia.

Com a crescente onda de ataques, a região metropolitana do Rio de Janeiro tem se tornado um risco excluído em diversas apólices de seguro de cargas. Muitas vezes as companhias seguradoras podem limitar a cobertura nesta região, que pode passar despercebido e trazer um prejuízo enorme a transportadora.

Por este motivo, todo cuidado é pouco tanto para os donos das cargas, para as empresas de transporte de seguros. Fazer uma contratação de seguro de transporte eficiente é fundamental para a sustentabilidade do setor.

 

Sua empresa já teve algum problema com o seguro de transporte por causa dos riscos excluídos? Como tem gerido sua estratégia para manter a carga segura? Conte para a gente a sua experiência!

 

Receba Dicas Sobre Seguros

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.