Como a CooperSeara evitou prejuízo de R$ 1 milhão cumprindo as exigências da apólice de seguro.

O trabalho da cooperativa do setor de transportes foi ajustar suas operações ao que a apólice de seguro exigia.

Quando a sua empresa de transporte contrata uma apólice de seguro de carga o maior objetivo é ter a cobertura necessária no caso de algum imprevisto acontecer, não é isso? E a maioria dos transportadores, sejam eles de pequenas, médias ou até de grandes empresas, tem a dificuldade de cumprir tudo que o contrato do seguro determina. Em grande parte dos casos, não fica claro, no momento da contratação, todas as adequações que serão necessárias para que ele cumpra as exigências e possa receber o benefício no momento em que o sinistro ocorrer.

O resultado desta desinformação é sentido da forma mais dura, com prejuízos e desgastes para o transportador. Mas agora, você deve estar se perguntando: se cumprir as exigências da apólice é algo tão difícil, é algo possível? Ou eu sempre terei problemas com o meu seguro?

Primeiro, você precisa ter bem claros os itens da apólice de seguro que tem em mãos e depois, buscar adequar, item por item. Não existe uma fórmula mágica, o que se faz necessário é uma orientação profissional e que realmente possa ajudar você a fazer esta adequação da forma personalizada que a sua operação exige.

Diante de muitos exemplos de empresas que passaram por este processo de adequação das suas operações, o caso de uma cooperativa de transportes de Santa Catarina ilustra o caminho percorrido e os resultados obtidos.

A CooperSeara

A CooperSeara atua num dos ramos de atividades que enfrenta enormes desafios no país. A cooperativa de transporte de cargas foi fundada em outubro de 2009, na cidade de Seara (SC), com objetivo de unir forças dos transportadores de cargas daquela região para alcance de melhores resultados como maior rentabilidade, redução de custo e contratação de fretes de forma mais eficiente.

Atualmente a CooperSeara atua no mercado com uma equipe de colaboradores altamente qualificada e mais 150 caminhões rodando por estradas nacionais e internacionais, transportando principalmente cargas frigorificadas.

O desafio

A cooperativa opera na captação, seleção, contratação, organização e distribuição de cargas e todas estas operações precisam ocorrer da forma mais eficiente e segura possível, afinal, a CooperSeara se propôs desde a sua fundação a promover e estimular o desenvolvimento dos transportadores, oferecendo as melhores opções diante de um mercado muito concorrido.

Dentro do seu propósito, a CooperSeara sempre contratou pacotes com apólice de seguro de carga que buscassem lhe garantir um andamento mais seguro das suas operações. Mas a transportadora estava realmente protegida? Ela conseguia cumprir com rigor todas as exigências das apólices de seguro? Vidas e patrimônio tinham a cobertura necessária para rodar estradas com segurança?

A solução: ajustar-se para cumprir às exigências da apólice de seguro

Na busca de oferecer as soluções mais adequadas às empresas de transporte, a Marisa Dilda Tecnologia propôs à CooperSeara uma avaliação minuciosa dos seus contratos de seguro de carga. O resultado? Com uma análise superficial já se identificou que em cada apólice de seguro, o que estava registrado no papel, era bem diferente da proteção que os diretores da empresa acreditavam possuir. As apólices não continham, inclusive, coberturas que seriam decisivas para a saúde financeira da empresa. Em resumo: ocorrendo alguns sinistros, a CooperSeara teria enormes prejuízos!

Iniciou-se naquele momento uma adequação detalhada de todas as operações e também de cada apólice de seguro que a cooperativa de transporte possuía naquele momento. Isso porque é fundamental que as operações da empresa cumpram à risca o que se exige nas apólices. Estas exigências incluem itens como uma pesquisa eficiente do motorista, equipamento certificado para o rastreamento dos caminhões e um mapa de riscos detalhado e praticável.

Alguns meses após a finalização dos ajustes, a CooperSeara foi vítima de sinistro justamente nas operações que há pouco haviam sido alinhadas. O final da história: a transportadora evitou mais de 1 milhão de reais em prejuízos que, com certeza, impactariam na base financeira da empresa de forma muito agressiva. É importante registrar que naquele momento específico, outras tantas empresas do mesmo ramo sofreram altos prejuízos com o roubo de cargas de alto valor.

Atualmente a CooperSeara possui rigorosos critérios para aceitação de novos motoristas, com uma série de validações. Existe ainda um plano específico de rastreamento com maior dedicação da empresa gerenciadora que realiza este serviço, com um mapeamento criterioso das rotas, além da utilização de informações de mercado atualizadas e que, em muitos casos, mesmo disponíveis, as empresas do setor não utilizam.

 

A sua empresa de transporte também pode adequar suas operações para atender as exigências da apólice de seguro! Continue acompanhando nosso conteúdo e mantenha-se bem informado!

 

 

Receba Dicas Sobre Seguros

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.