Apólice de seguro: o que faz parte do cálculo do valor do seguro?

Os valores do seguro de transporte de cargas podem variar bastante! Descubra quais são os fatores que determinam o preço da apólice de seguro para o embarcador.

Na hora de fazer a cotação do seguro de transporte de cargas, as empresas têm muitas dúvidas sobre o que é avaliado pela seguradora para sugerir o valor do contrato.

O valor final que vai constar na apólice de seguro pode variar (e muito) de acordo com as necessidades individuais. Por este motivo, as cotações precisam ser realizadas de forma personalizada para cada cliente.

Neste texto, você deve prestar atenção nos itens que são avaliados e perceber quais deles se encaixam às suas necessidades. Leia todo o conteúdo para não restar nenhuma dúvida!

Apólice de seguro: o que é avaliado em geral

Como falamos na introdução do texto, a avaliação das informações que servirão como base para o cálculo da sua apólice de seguro podem sofrer variações de acordo com as suas necessidades. No entanto, alguns fatores são praticamente regra.

Para calcular o seguro do transporte de cargas,  a seguradora leva em consideração, principalmente:

  • Tipo do modal de transporte: rodoviário, hidroviário, aeroviário, ferroviário ou dutoviário;
  • Tipo de carga: considera-se a carga mais fácil de recuperar. Ex: em caso de um tombamento de um caminhão, uma carga de madeira, dependendo da gravidade do sinistro, pode ser recuperada. Já uma carga de frutas ou com caixas de leite, dificilmente terá algo a se aproveitar. Outro exemplo é o seguinte: uma carga de celulares é atrativa e sugere mais facilidade para roubar. Em contrapartida, uma carga com grandes máquinas, apesar do valor, é mais difícil de ser roubada devido ao seu deslocamento;
  • Rastreabilidade da mercadoria: existem produtos que são rastreáveis e outros que não possuem esta vantagem;
  • Tipo de motorista: frota, terceirizado ou agregado;
  • Tipo de cobertura: nacional ou internacional;
  • Percurso/rota da viagem: rotas com pouco ou bastante registros de assaltos, roubos e sinistros;
  • Histórico da transportadora: o histórico de sinistros, inadimplência e outras situações devem ser levadas em consideração.

Infelizmente, os sinistros podem acontecer com qualquer empresa de transporte. Como roubos e acidentes são imprevisíveis, não há como ficar esperando que algo aconteça. Portanto, procure fazer um seguro de transportes completo, evitando dores de cabeça e eventuais prejuízos.

Agindo desta forma, você saberá qual é o valor que precisa investir para estar protegido em todas as variáveis que as estradas podem reservar. Além disso, sua tranquilidade e a do motorista aumentam.

Tipos de transportes de cargas para fazer seguro

Basicamente, as seguradoras são contratadas para dois tipos distintos de seguro de cargas: nacional e internacional:

Nacional

O seguro para transporte de cargas em território nacional pode ser feito em apólices avulsas. Um apólice avulsa é contratada para uma carga, mas esta carga pode ser dividida em várias viagens. Por exemplo: a empresa compra 200 toneladas de ferro e a viagem deve ser feita por meio terrestre. Um caminhão levará por volta de 50 toneladas cada um, ou por apólice “aberta”.

Neste caso, o dono da mercadoria pode transportá-la em veículo que pertence à sua frota, contratar uma empresa do setor ou um transportador.

Internacional

O seguro internacional é a modalidade utilizada para as operações de comércio exterior. Neste tipo de seguro, as coberturas são as mesmas da modalidade nacional. No entanto, o que muda é a moeda do país. Por exemplo, a moeda do seguro pode passar de BRL (Real Brasileiro) para USD (Dólar Americano).

Preste atenção no valor da franquia

Ninguém gosta de ter que acionar o seguro, mesmo que tenha pago por ele. Contudo, se você tiver que usá-lo em algum momento, poderá ter uma preocupação a mais por não ter prestado atenção no valor da franquia.

Franquia e custo do seguro tem uma relação inversamente proporcional. Então, se você acredita que o custo do seguro ou de alguma cobertura específica está muito elevado para a severidade de um possível evento, pode ser alterado o valor da franquia ou participação.

Tipos de apólices de seguro

É importante diferenciar os tipos de apólice de seguro e concluir qual é a melhor para o seu caso. Confira:

  • Apólices avulsas: são específicas para uma operação;
  • Apólices ajustáveis: em geral, possuem prazo de um ano e são pagas com antecedência;
  • Apólices abertas: contrato aberto (normalmente por um ano) com cobrança mensal variável e de acordo com a movimentação de mercadorias.

Ficou claro que o cálculo para a apólice de seguro é individual, dependendo das necessidades de cada transportador? Pesquise a melhor forma para o seu caso e escolha sempre quem lhe oferece o melhor custo-benefício do mercado.

Quer saber mais sobre apólice de seguro? Continue acompanhando nossos conteúdos aqui no blog e fique muito bem informado, sempre! 

apólice de seguro

Receba Dicas Sobre Seguros

Deixe um comentário

O seu email não será publicado. Os campos obrigatórios são identificados.
Todos os comentários do site são moderados previamente. Se o seu comentário ainda não foi publicado, por favor, aguarde.